SELO FREAK: LANÇAMENTO RAÇA

Depois de seis anos aprendendo na própria pele a produzir profissionalmente seus próprios projetos, a Freak decidiu consolidar no início deste ano um sonho antigo: agenciar, assessorar e editar outras bandas organizadamente, através de um selo. O maior objetivo por trás desse passo é divulgar bandas que tenham o selo Freak de qualidade: artistas que desafiam tendências e desenvolvem seu trabalho fora de sua zona de conforto. O selo conta atualmente com cinco artistas e o primeiro lançamento dos que vem por aí foi um dos mais significativos. 

A banda Raça tem muito a ver com a Freak: original, raçuda; com uma proposta que não só reproduz tendências que já estão sendo exploradas mas que busca questionar o que está sendo feito e traz algo de novo ao mercado - no caso, o conceito de um novo estilo, apelidado pelo Freak como indiecore. "Saboroso", segundo álbum do Raça, foi gravado em 2015, depois que a banda foi uma das selecionadas pelo projeto Converse Rubber Tracks e ganhou a gravação de um disco no estudio Family Mob, sem custos. O trabalho foi mixado por Guilherme Chiappeta e com ele pronto, a banda começou a busca por selos para lancá-lo da melhor maneira possível. Quando eles nos procuraram e mostraram o disco, não tivemos dúvidas de que ali havia algo forte, original e que merecia toda a atenção possível. 

O álbum foi lançado em todas as plataformas digitais no começo de abril pelo selo Freak e contou com um show de lançamento de gala no Z Carniceria, nova casa de shows aberta na cidade e que já nasceu com história: no local funcionava o antigo Aeroanta, onde se apresentaram entre os anos 80 e 90 artistas como Chico Science, Cazuza, Ira! e Marisa Monte, entre muitos outros. Confira abaixo porque nós apostamos no Raça; dê o play e veja o que há de mais novo no recém criado estilo do indiecore: http://www.redbull.com/br/pt/music/stories/1331783967304/exclusivo-ouca-saboroso-novo-disco-do-raça 

TRILHAS: BOLOVO PARA WEST COAST

A produção de som para filmes, coordenada por Pedro Luce, é a área da Freak responsável pela produção de trilhas originais, sound design, folleys, ADRs, dublagem, locuções e mixagens de som em filmes; sejam eles peças publicitárias, curtas, médias ou longas metragens; além da produção de som para vídeo arte e da produção de spots, jingles e demais conteúdos sonoros. O mercado, no entanto, está saturado: existem milhares de produtoras de som para publicidade somente na cidade de São Paulo, portanto para que uma produtora de filmes ou agência decida trabalhar com uma nova produtora de som é preciso que haja interesse, disponibilidade, capacidade técnica e que o cliente esteja seguro e com confiança de que o resultado final será, na pior das hipóteses, bom. 

Neste trabalho não foi diferente: desde o ano passado, conhecemos uma produtora de São Paulo focada em produzir conteúdos diferenciados para marcas e canais. Mais conhecidos pelo trabalho desenvolvido no programa MTV Sports, a Bolovo nos chamou a atenção por ter um perfil parecido com o do Freak (produção de conteúdos diferenciados e busca  por surpreender seus clientes), portanto ter a oportunidade de trabalhar com eles foi muito legal e também um desafio.

Nesta chamada para a West Coast, o briefing tinha tudo a ver com adrenalina e curtição: em 15 segundos a trilha precisava passar tudo o que a imagem passava: uma música que traduzisse sonoramente a sensação de derrapar a toda velocidade com uma moto na praia. O rock foi a linguagem escolhida pela Bolovo e nós assinamos embaixo: além da que foi aprovada, foi feita ainda uma versão com um solo de gaita, porém a versão mais crua e direta foi escolhida como a final. 

Pelo visto o resultado foi melhor do que o esperado; a marca havia planejado veicular o filme apenas em seu instagram e demais redes sociais, porém desde o início do mês a peça está sendo veiculada também na televisão fechada, no canal OFF. Este é o primeiro trabalho fruto da parceria entre Bolovo Filmes e Freak que foi veiculado, esperamos que muitos venham por aí! Confira o resultado e prepare-se para mais trilhas originais Freak/Bolovo: 

http://www.freakestudio.com/#!trilhas/k73c4

GRAVAÇÃO: UNIDOS DO QUINTAL

O núcleo de gravação e mixagem da Freak, coordenada pela dupla Antônio Carvalho e Antonio Paoliello, está bem movimentado desde o final do ano passado com a gravação do primeiro disco do Unidos do Quintal. O grupo de teatro Cia Animalenda, fundado por Vinícius Camargo e Kely de Castro em 2010, é focado em apresentações para crianças e já vinha compondo músicas e realizando espetáculos musicais há algum tempo. Em 2015, após cinco anos de atividades, inúmeras apresentações em SESCs e outros teatros e uma base sólida de fãs mirins, o grupo musical formado a partir das composições de Vinícius e batizado de Clube Atlético Amigos Unidos do Quintal decidiu fazer um crowdfunding para realizar o financiamento coletivo de seu primeiro álbum. 

O estúdio escolhido foi o Freak, por indicação do grupo de maracatu Ile Aláfia - que já havia gravado um disco com a gente. O processo de gravação foi longo e exigiu muito esforço e dinâmica do Freak, pois contou com diversos músicos, arranjos ricos em instrumentos e a parte mais desafiadora (porém gratificante): a participação de 25 crianças que tiveram suas vozes registradas no disco como uma das contrapartidas aos que financiaram o projeto através do site de crowdfunding Catarse. A mixagem foi realizada entre março e abril deste ano por Nico Paoliello. Enquanto o álbum não é lançado, confira algumas fotos do processo de gravação e curta a página do Unidos do Quintal no Facebook: https://www.facebook.com/unidosdoquintal/ 

PRODUÇÃO CULTURAL: XXXBÓRNIA

A frente de produção cultural e de eventos da Freak, articulada por Gustavo Prandini, produz desde 2013 uma festa em que as bandas autorais são as estrelas da noite. Indo na contramão da tendência de entregar somente a DJs e bandas cover a responsabilidade musical de eventos noturnos, a Freak investiu, desde a primeira edição, em um formato de festival de bandas "disfarçado" de balada na Trackers. Antes da XXXBORNIA, um festival de banda (ou qualquer evento com bandas autorais) era quase sempre sinônimo de eventos amadores e diurnos, ou então de megafestivais para públicos de milhares de pessoas e que normalmente precisava contar com alguma banda estrangeira e com patrocínios gigantes para acontecer. 

Assim como qualquer festival de bandas, a festa busca trazer as bandas autorais para o centro das atenções, porém o objetivo na XXXBORNIA é apresentá-las para um público acostumado a ir pra balada e a ser embalado apenas por DJs ou por bandas cover - e que raramente tem a oportunidade de ouvir música autoral ao vivo dentro de um ambiente de diversão noturna. Durante a maioria das edições, foram trazidas ao público seis bandas autorais por noite, além de um time de DJs formado principalmente por semi-profissionais e amadores, cientes de que estavam lá para ajudar a embalar a pista enquanto as bandas não tocam e não para serem as estrelas da noite. Com o objetivo de desmistificar o conceito de que balada e música autoral ao vivo não combinam, já foram realizadas mais de vinte edições da festa: sempre na Trackers, sempre com dois palcos; sempre com muito trabalho e com muita satisfação, tanto das bandas quanto do público e da organizacão (a Freak organiza atualmente mais dois eventos com bandas autorais regularmente - a Eu Quero é Te Ver Dançando, que ocorre mensalmente e a Premiera Freak, focada em lançamentos; ambas no Z Carniceria.

Nesta edição de abril, foi inaugurado na XXXBORNIA o palco térreo da Trackers, que conta com uma estrutura e espaço melhores para receber bandas e que faz com que a festa agora ocupe dois andares de um dos prédios mais emblemáticos da atualidade no centro. As bandas escolhidas para ter essa honra foram Rico Dalasam, Far From Alaska (RN) e os anfitriões da festa em todas as edições, Mel Azul. Esta edição contou ainda com as bandas Raça, que lançou seu segundo disco este mês pelo selo Freak e Vigariztas, que veio de Limeira para reforçar a tradição de sempre colocar ao menos uma banda de fora de São Paulo no line-up da festa (nesta foram duas, uma do interior e uma de Natal, Rio Grande do Norte).

Entre os artistas que já passaram pelos palcos da XXXBORNIA estão grandes nomes da cena independente atual, como Rafael Castro, Garotas Suecas, Far From Alaska (RN), Holger, Figueroas (AL), Dingo Bells (RS), Tássia Reis, Murilo Sá (BA), Luiza Lian, Rico Dalasam, Inky e STROBO (PA). A próxima edição está marcada para o dia 27 de Maio, sendo que, desde o ano passado, a festa tem acontecido mensalmente: sempre na ultima sexta-feira do mês, sempre na Trackers. 

Confirme presença na próxima: https://www.facebook.com/events/1003799249715326/

  • Facebook Basic Black
  • Vimeo Basic Black
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon
  • Twitter Basic Black